banner-portoghese
A PROMULGAÇÃO DO DECRETO CONCILIAR INTER MIRIFICA

 

 

As imagens conservadas na Filmoteca Vaticana, cinquenta anos depois, torna a recontar aquele 4 de dezembro de 1963, dia em que se escreveu uma página da história da Igreja.

O 4 de dezembro de 1963 marca uma etapa fundamental no acordo entre a Igreja e a mídia. Aquele dia em que se encerrou a sessão pública do seguindo período do Concílio Vaticano II, veio votado o decreto sobre o instrumento da comunicação social, Inter Mirifica.

DOM ORANI TEMPESTA APRESENTEA O DOCUMENTO INTER MIRIFICA

 

 

Dom Orani Tempesta, Arcebispo da Arquidiocese do Rio de Janeiro, apresenta um resumo sobre a história, a elaboração e os conteúdos do documento Pos-Conciliar Inter Mirifica. Ele relata que este documento reflete o interesse da Igreja pelos meios de comunicação e uma maior compreensão sobre o argumento. De fato era a primeira vez na história da Igreja que um Concílio Ecumênico discutia tal tema. A Igreja desta forma assume um olhar otimista e alarga os horizontes para além do fator técnico, colocando a comunicação humana no centro do processo pastoral e os meios como instrumentos que facilitam a realização da sua missão. A celebração da Jornada Mundial das Comunicações Sociais e a organização do departamento que hoje conhecemos como o Pontificio Conselho para as Comunicações Sociais, se deve à atuação pratica deste documento.